Participe das Iniciativas

O SulAmérica Saúde Ativa foi feito para você! Por isso trazemos iniciativas
para uma vida mais saudável, que oferecem cuidados por completo.

Iniciativa desejada

Dados pessoais

//
-
Clínicas disponíveis para algumas localidades de São Paulo/SP. Indique no campo "Observações" a localidade de sua preferência: Freguesia do Ó, Indianópolis, Lapa, Paraíso, Pinheiros, Santana, Sta Cecília, Sta Cruz , Sto Amaro, São Judas, São Miguel, Tatuapé
*Campos obrigatórios

As Iniciativas Saúde Ativa estão disponíveis para os beneficiários SulAmérica Saúde e a participação está sujeita às condições de elegibilidade. Para conhecê-las, clique em Pra Você > Iniciativas.

Se preferir, entre em contato via e-mail saudeativa@sulamerica.com.br ou pela Central de Atendimento
SulAmérica 0800-970-0500 para tirar suas dúvidas ou participar da iniciativa.

Recebemos seu interesse em participar do Saúde Ativa! Em breve entraremos em contato.
OK

Matérias



Como saber se você está exagerando no consumo de álcool durante a pandemia? Estilo de Vida

Home > Matérias > Estilo de Vida > Como saber se você está exagerando no consumo de álcool durante a pandemia?


1_sulamerica_2020_saude_artigo_alcoolismo

Desde o começo da pandemia, 18% dos brasileiros estão bebendo mais. O dado, registrado principalmente entre pessoas de 30 a 49 anos, foi extraído de uma pesquisa realizada pela Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz), em parceria com a UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais) e Unicamp (Universidade Estadual de Campinas), e coletou informações de quase 45 mil participantes.

Um segundo estudo, desta vez liderado pela UFSM (Universidade Federal de Santa Maria), confirmou o maior consumo de bebida em meio ao isolamento social: 61% dos 3.633 entrevistados consumiram álcool nesse período. E dessas pessoas, 30% relatou beber mais. Nas duas pesquisas mencionadas, a justificativa para incluir bebida na rotina foi a mesma: amenizar a tristeza, o medo, a ansiedade, o estresse e a depressão desencadeados pelo isolamento social e pela incerteza sobre o futuro.

Outros países que enfrentam a pandemia também registraram um aumento significativo na ingestão de bebida alcoólica, como aponta um artigo publicado na revista científica Alcohol and Drug Review. Num primeiro momento, sabe-se que uma taça de vinho ou um copo de cerveja pode promover relaxamento, mas ao exagerar as pessoas se tornam mais vulneráveis ao efeito rebote, com níveis até mais acentuados de tristeza ou depressão. Por isso, é preciso estar atento aos prejuízos do consumo alcoólico à saúde.

Veja abaixo:



2_sulamerica_2020_saude_artigo_alcoolismo

Não existe um limite seguro para o consumo de bebida alcoólica. Vale dizer que uma única dose pode ser o suficiente para provocar alterações físicas e mentais em quem bebe, como alerta a OMS (Organização Mundial da Saúde). Veja o que a substância pode provocar:
 

  • Dependência

  • Enfraquece o sistema imunológico, aumentando o risco de infecções bacterianas e virais.

  • Diminui os reflexos (por isso a combinação álcool e volante é desastrosa). 

  • Desencadeia transtornos psicológicos.

  • Contribui para episódios de violência física.

  • Piora a qualidade do sono.

  • Reduz a fertilidade.

  • Pode provocar cirrose, pior controle da hipertensão, câncer, hepatites, acidentes automobilísticos e violência doméstica.


3_sulamerica_2020_saude_artigo_alcoolismo

A OMS publicou uma lista de recomendações para que as pessoas lidem melhor com o consumo de álcool durante a  pandemia.  


  • Evite o consumo de bebida alcoólica. Se não der, diminua a quantidade e a frequência.

  • Procure não estocar bebida em casa. Dificultar o acesso ajuda a diminuir o consumo.

  • Não é indicado beber para aliviar medo, ansiedade e estresse. A combinação de isolamento social e bebida alcoólica pode aumentar o risco de suicídio.

  • Não misture álcool com medicamentos.

  • Em vez de beber para passar o tempo, opte por praticar exercícios físicos.

  • Converse com as crianças e os adolescentes sobre os prejuízos do álcool.

  • Tenha certeza de que eles não têm acesso fácil a bebidas em casa.

  • Procure ajuda se perceber que seu consumo, ou de algum amigo ou familiar, saiu do controle.

4_sulamerica_2020_saude_artigo_alcoolismo

A SulAmérica oferece atendimento médico a distância na pandemia. Os especialistas podem ajudar você a lidar com problemas relacionados ao álcool. Para saber mais, acesse: https://saudenatela.sulamerica.com.br/

 

Artigos relacionados:

Álcool vicia, não seja a próxima vítima

Quebrando o tabu

Coronavírus: mantenha sua saúde mental a salvo

 

FONTES: Huffpost Brasil, Ministério da Saúde, Saúde/Abril, COVIDPSIQ e Fiocruz 








Voltar