Participe das Iniciativas

O SulAmérica Saúde Ativa foi feito para você! Por isso trazemos iniciativas
para uma vida mais saudável, que oferecem cuidados por completo.

Iniciativa desejada

Dados pessoais

//
-
Clínicas disponíveis para algumas localidades de São Paulo/SP. Indique no campo "Observações" a localidade de sua preferência: Freguesia do Ó, Indianópolis, Lapa, Paraíso, Pinheiros, Santana, Sta Cecília, Sta Cruz , Sto Amaro, São Judas, São Miguel, Tatuapé
*Campos obrigatórios

As Iniciativas Saúde Ativa estão disponíveis para os beneficiários SulAmérica Saúde e a participação está sujeita às condições de elegibilidade. Para conhecê-las, clique em Pra Você > Iniciativas.

Se preferir, entre em contato via e-mail saudeativa@sulamerica.com.br ou pela Central de Atendimento
SulAmérica 0800-970-0500 para tirar suas dúvidas ou participar da iniciativa.

Recebemos seu interesse em participar do Saúde Ativa! Em breve entraremos em contato.
OK

Matérias



Estudos em casa: a aprendizagem em tempos de COVID-19 Epidemias

Home > Matérias > Epidemias > Estudos em casa: a aprendizagem em tempos de COVID-19


sulamerica_2020_saude_artigo_estudos_header

Com escolas e universidades fechadas, muitas crianças e jovens Brasil afora tiveram que se adaptar ao ensino a distância e aos novos formatos de aprendizado. Para muitos pais também tem sido um desafio administrar o home office, os cuidados com a casa e a educação dos filhos. Por isso, muita gente está querendo saber: como conciliar todas essas frentes?

Os escolas — sejam elas de ensino básico, fundamental, médio ou superior — têm procurado se adaptar às diretrizes do Ministério da Educação que regulamentam o aprendizado do aluno durante o isolamento social. Atividades não presenciais foram criadas e a digitalização tem ajudado a manter a relação entre as instituições, seus profissionais e os alunos. Boa parte das atividades escolares estão sendo cumpridas por meio de videoaulas, vídeos educativos, plataformas virtuais e uso de redes sociais. Medidas que atendem ao isolamento e também procuram levar o ensino até crianças e jovens de todo o país.




sulamerica_2020_saude_artigo_estudos_01

As orientações do MEC foram separadas de acordo com a fase em que o estudante se encontra. E, em todas elas, é importante que a família participe.

Educação infantil: as escolas devem manter uma relação próxima com os pais, de forma virtual, para transmitir indicações de atividades pedagógicas para toda a família. As brincadeiras lúdicas também devem ser consideradas, já que é uma das formas mais eficazes de aprendizado das crianças.

Ensino fundamental: para alunos dos primeiros anos, a orientação é que as escolas passem roteiros de atividades aos pais para que eles acompanhem o aprendizado dos filhos de perto. Já as turmas mais avançadas têm maior autonomia para conduzir os estudos sozinhos e a família deve dar apoio na organização da rotina do aluno.    

Ensino médio: a família pode ajudar o estudante com o planejamento das atividades traçando metas e horários junto com ele. Quem estiver em ano de vestibular, deve ficar atento aos calendários das provas, que estão em constante mudança junto ao MEC.

Muitos adolescentes e jovens, além das aulas da faculdade, estão lidando com o home office do estágio. Acompanhá-los e verificar a necessidade de ajuda e descompressão do estresse que o acúmulo de tarefas e a alta carga horária na frente das telas traz é muito importante.




sulamerica_2020_saude_artigo_estudos_02Em tempos de isolamento, a organização ajuda pais e filhos no ensino a distância. Com uma dose de disciplina e paciência, é possível encontrar caminhos possíveis para a vida e o estudo sob o teto de casa. Para encarar essa missão, reunimos algumas dicas da University of Washington:

 

 sulamerica_2020_saude_artigo_estudos_03

 

Fontes: Ministério da Educação e University of Washington.


Artigos relacionados:

Cuidados com o corpo em meio à pandemia

Adote estratégias para aliviar a ansiedade

Pais e filhos: convivência familiar em tempos de pandemia



Voltar