Participe das Iniciativas

O SulAmérica Saúde Ativa foi feito para você! Por isso trazemos iniciativas
para uma vida mais saudável, que oferecem cuidados por completo.

Iniciativa desejada

Dados pessoais

//
-
Iniciativa disponível para algumas localidades
*Campos obrigatórios

As Iniciativas Saúde Ativa estão disponíveis para os beneficiários SulAmérica Saúde e a participação está sujeita às condições de elegibilidade. Para conhecê-las, clique em Pra Você > Iniciativas.

Se preferir, entre em contato via e-mail saudeativa@sulamerica.com.br ou pela Central de Atendimento
SulAmérica 0800-970-0500 para tirar suas dúvidas ou participar da iniciativa.

Recebemos seu interesse em participar do Saúde Ativa! Em breve entraremos em contato.
OK

Matérias



Quarentena: como Cuidar dos Idosos à Distância Epidemias

Home > Matérias > Epidemias > Quarentena: como Cuidar dos Idosos à Distância


sulamerica_2020_saude_artigo_quarentena-cuidar-dos-idosos_headerComo Cuidar dos Idosos à Distância

O isolamento social obrigatório por causa do coronavírus tem preocupado os familiares de pessoas idosas – não só por serem considerados grupo de risco para a doença, mas também por ser um momento em que precisam de ajuda, principalmente para as compras de comida e medicamentos.  Filhos, netos e amigos também não podem esquecer que o apoio emocional é fundamental para que os mais velhos não se sintam sozinhos ou entrem em pânico por medo de ficarem doentes. Reunimos aqui orientações de como prestar cuidados à distância para que os idosos se mantenham no isolamento social da melhor forma possível.



sulamerica_2020_saude_artigo_quarentena-cuidar-dos-idosos_01

MANTENHA CONTATO DIÁRIO


No caso dos idosos que estão sozinhos em casa, recebendo acompanhamento à distância, é importante que a família e os amigos mantenham contato frequente, se possível mais de uma vez por dia, via telefone ou por chamada de vídeo (muitos deles estão familiarizados com smartphones). É uma forma de evitar a sensação de solidão – sentimento que, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), prejudica a saúde mental. Os familiares devem ainda tranquilizá-los em relação ao medo de contaminação, sentimento que tem abalado emocionalmente os idosos.




sulamerica_2020_saude_artigo_quarentena-cuidar-dos-idosos_02

SUGIRA NOVAS ATIVIDADES


Muitos deles resistem à ideia de suspender o hábito de ir ao mercado ou caminhar na rua. Mas os familiares devem convencê-los a ficar em casa – uma maneira de conseguir isso é  apresentando outras atividades prazerosas que eles podem realizar sem interromper o isolamento. Existem várias aulas na web disponibilizadas gratuitamente durante a pandemia, desde alongamento com fisioterapeutas até cultivo de plantas em casas e apartamentos. Leitura e trabalhos manuais (pintura, costura, marcenaria) também são boas opções para distrair a mente. Já a rotina do sono (horário certo para dormir e acordar), segundo a
OMS, deve ser mantida. Se necessário, os responsáveis devem lembrar da importância das principais refeições (sempre com escolhas saudáveis) e do consumo adequado de água. São cuidados essenciais para um bom estilo de vida mesmo durante a quarentena.


sulamerica_2020_saude_artigo_quarentena-cuidar-dos-idosos_03

INCENTIVE A PRÁTICA DE EXERCÍCIO


A população de idosos sedentários tende a aumentar durante a pandemia. Até aqueles que frequentavam regularmente a academia, geralmente para fazer musculação ou hidroginástica, agora não se sentem estimuladas ou seguros para dar continuidade aos exercícios. O
Ministério da Saúde realmente alerta para a escolha de atividades simples e que ofereçam risco mínimo de lesão, como alongamento (citado acima) e exercícios de postura. Eles só não podem ficar totalmente parados – o sedentarismo agrava dores nas costas e nas articulações, além de dar mais espaço para as emoções negativas. O hábito de mexer o corpo com regularidade deve ser mantido a vida toda, durante e depois da Covid-19.



sulamerica_2020_saude_artigo_quarentena-cuidar-dos-idosos_04

ALERTE SOBRE NOTÍCIAS FALSAS


A
Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia recomenda estabelecer um horário específico para que a população, incluindo os idosos, leia ou ouça as notícias sobre a disseminação e prejuízos à saúde provocados pelo coronavírus. Mas, como é difícil fazer esse controle à distância, os responsáveis devem conversar com os idosos sobre o assunto para mantê-los atualizados sobre a real situação da pandemia e alertá-los sobre as fake news – é importante para evitar que eles entrem em pânico. Outra maneira de reduzir o medo é focar nas notícias de pessoas que conseguiram superar a Covid-19.



sulamerica_2020_saude_artigo_quarentena-cuidar-dos-idosos_05

GARANTA UM ESTOQUE DE ALIMENTOS E REMÉDIOS

Manter a geladeira e a caixa de remédios abastecidas diminui o risco dos idosos saírem de casa para ir à farmácia e ao supermercado. Os responsáveis podem comprar comida para duas semanas e medicamentos para um mês. Se você não pertence ao grupo de risco e tem vizinhos idosos também pode se oferecer para resolver urgências, como comprar um medicamento ou realizar pequenas compras no mercado. E procure anotar o contato dos familiares próximos.



sulamerica_2020_saude_artigo_quarentena-cuidar-dos-idosos_06

PASSE UMA VISÃO POSITIVA SOBRE O ASSUNTO


As mudanças impostas pela epidemia de coronavírus têm sido um desafio para todo mundo, mesmo assim as mensagens transmitidas aos idosos devem ser de otimismo. Diga: “se todos colaborarem, tudo isso vai passar”. É uma maneira de fazer com que eles adotem as medidas preventivas contra a doença: não sair de casa e, se caso seja imprescindível sair na rua, usar máscara e álcool gel sempre que tocar em algo e, mesmo em casa, higienizar corretamente as mãos com água e sabão, e com frequência.


Os beneficiários SulAmérica contam com a iniciativa Idoso Bem Cuidado, que oferece uma abordagem multidisciplinar para cuidar de pessoas com mais de 65 anos, conforme suas necessidades. Saiba mais!


Fontes:
Organização Mundial da Saúde, Ministério da Saúde e Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia.


Artigos relacionados:
 

Saiba identificar os diferentes sintomas da COVID-19

Não descuide de outras viroses durante a pandemia

Se sair de casa, use máscara


Voltar