Matérias



Música pode ser uma aliada contra a hipertensão Doenças Comuns

Home > Matérias > Doenças Comuns > Música pode ser uma aliada contra a hipertensão

    Pessoas em tratamento contra a hipertensão podem se beneficiar de um novo recurso no combate à doença: a música. De acordo com uma pesquisa realizada pela Universidade Estadual Paulista (Unesp) em parceria com outras duas universidades brasileiras e a Oxford Brookes University (Inglaterra), ouvir música pode intensificar a ação de medicamentos contra a hipertensão.  O estudo avaliou durante dois dias 37 pacientes com hipertensão controlada. No primeiro dia, após tomarem seus medicamentos habituais, os participantes ouviram músicas instrumentais por cerca de uma hora. Já no segundo dia, seguiram o mesmo protocolo, mas não ouviram nenhuma melodia.


 “Observamos que a música melhorou o ritmo cardíaco e aumentou o efeito dos anti-hipertensivos por cerca de uma hora após a administração dos medicamentos”, afirmou Vitor Engrácia Valenti, professor do Departamento de Fonoaudiologia da UNESP e principal pesquisador do estudo.  O método utilizado pelos cientistas para as avalições se chama variabilidade da frequência cardíaca e permite detectar, com alta precisão, mudanças entre os batimentos do coração em diferentes momentos.  No período dos testes, os batimentos dos voluntários foram medidos em repouso e em 20, 40 e 60 minutos após a administração dos medicamentos. Entre os benefícios, os estudiosos observaram uma desaceleração dos batimentos e redução da pressão arterial.  

Como a música age

 

Ainda não se sabe exatamente o mecanismo da música em associação com os medicamentos de controle da pressão arterial. Mas, segundo os pesquisadores, uma das hipóteses é que música estimula o sistema nervoso a aumentar a atividade gastrointestinal, que acelera a absorção da medicação anti-hipertensiva, intensificando seus efeitos sobre a pressão arterial.

 

Embora as conclusões possam indicar novas possibilidades ao tratamento e controle da hipertensão, é de senso comum entre os cientistas de que são necessários outros estudos para avaliar mais profundamente os impactos da música sobre o tratamento da hipertensão e se de fato ela é benéfica, já que nesse estudo as avaliações foram realizadas em um curto espaço de tempo. 

Voltar