Matérias



Câncer de pele é o mais prevalente no Brasil

Home > Matérias > > Câncer de pele é o mais prevalente no Brasil

De acordo com dados do Instituto Nacional do Câncer (INCA), o câncer de pele é o mais comum no Brasil, correspondendo a 30% do total de neoplasias registradas. A exposição aos raios solares ultravioleta sem proteção é a principal causa da doença.

O câncer de pele está classificado em duas categorias: não melanoma e melanoma. O primeiro tipo - e o mais frequente - se subdivide em carcinoma basocelular, com crescimento lento e altas taxas de cura, e em carcinoma espinocelular, mais agressivo que o primeiro.

Ambos correspondem a 95% dos casos de câncer de pele no país e se manifestam principalmente nas áreas mais expostas ao sol, como orelhas, rosto, pescoço, couro cabeludo, etc.

Já o tipo melanoma é o menos prevalente, porém o mais grave e com altos índices de mortalidade. Esse tumor afeta principalmente pessoas de pele branca e a hereditariedade desempenha um papel central no desenvolvimento da doença.

A boa notícia é que a maior parte dos casos de câncer de pele identificados de forma precoce apresenta até 90% de chances de cura.

Sintomas 
  • Nódulos
  • Bolhas
  • Manchas róseas e avermelhadas, com sangramento e coceiras em formas assimétricas
 
Como se proteger 
- Evite exposição solar entre 10h e 16h, período em que a radiação é mais intensa
- Sempre que se expor ao sol, use filtro solar com fator de proteção (FPS) a partir de 30
- Proteja-se com guarda-sóis e bonés
- Faça o autoexame regularmente: olhe todo o corpo, inclusive as palmas das mãos, vãos entre dedos e couro cabeludo
- Visite seu dermatologista com regularidade

O ABCDE do câncer de pele
A regra do ABCDE é um teste que consiste em avaliar cinco características distintas de pintas suspeitas de serem um tumor de pele: 
Assimetria – uma metade diferente da outra
Bordas irregulares – contorno mal definido
Cor variável – várias cores em uma mesma lesão
Diâmetro – maior que 6 mm
Evolução – a pinta muda de aparência e sofre alteração de cor, tamanho e/ou formato

Caso você apresente essas características, procure um dermatologista.

Voltar