Participe das Iniciativas

O SulAmérica Saúde Ativa foi feito para você! Por isso trazemos iniciativas
para uma vida mais saudável, que oferecem cuidados por completo.

Iniciativa desejada

Dados pessoais

//
-
Clínicas disponíveis para algumas localidades de São Paulo/SP. Indique no campo "Observações" a localidade de sua preferência: Freguesia do Ó, Indianópolis, Lapa, Paraíso, Pinheiros, Santana, Sta Cecília, Sta Cruz , Sto Amaro, São Judas, São Miguel, Tatuapé
*Campos obrigatórios

As Iniciativas Saúde Ativa estão disponíveis para os beneficiários SulAmérica Saúde e a participação está sujeita às condições de elegibilidade e área de abrangência. Para conhecê-las, clique em Pra Você > Iniciativas.

Se preferir, entre em contato via e-mail saudeativa@sulamerica.com.br ou pela Central de Atendimento
SulAmérica 0800-970-0500 para tirar suas dúvidas ou participar da iniciativa.

Recebemos seu interesse em participar do Saúde Ativa! Em breve entraremos em contato.
OK

A SulAmérica somente utiliza cookies essenciais a navegabilidade do site, para melhorar a sua experiência com nossos canais e serviços, inexistindo quaisquer coletas de dados adicionais. Ao utilizar nossos serviços e canais, você concorda com a coleta exposta. Para saber mais informações confira nossa Política de Privacidade e conheça nosso Portal de Privacidade

Continuar

Matérias



COVID-19: entenda a importância da 2ª dose da vacina Epidemias

Home > Matérias > Epidemias > COVID-19: entenda a importância da 2ª dose da vacina

Entenda a importância da segunda dose da vacina

O desenvolvimento da vacina contra a COVID-19 foi um marco do nosso tempo. Em cerca de um ano de pandemia, cientistas e pesquisadores ao redor do mundo foram capazes de desenvolver diferentes imunizantes contra a COVID-19. O Brasil dispõe de quatro vacinas e, por meio do Plano Nacional de Imunizações (PNI), realiza aplicações em todo o território nacional. Com exceção da Janssen, que garante imunidade com dose única, todas as demais precisam de duas doses para que o esquema vacinal seja completo.




Coronavac (Sinovac/BioNTech): intervalo de 4 semanas entre as duas dosesAstraZeneca/Oxford: intervalo de 12 semanas entre as duas doses

Coronavac (Sinovac/BioNTech):
intervalo de 4 semanas entre as duas doses

AstraZeneca/Oxford:
intervalo de 12 semanas entre as duas doses

“Comirnaty” (Pfizer/BioNTech):
intervalo de 12 semanas entre as duas doses

Janssen (Johnson & Johnson):
dose única



Entenda a importância da segunda dose

Vale lembrar que a proteção completa contra a COVID-19 só acontece após 15 dias da aplicação da segunda dose. As pessoas que não completam o esquema vacinal estão mais vulneráveis à infecção pelo novo coronavírus e, além disso, prejudicam o controle da pandemia. Temos, portanto, um prejuízo individual e um coletivo, já que a imunização parcial pode favorecer versões mais resistentes do Sars-CoV-2.


perdi o prazo da vacina, o que fazer agora?

Se você perdeu o prazo, procure um posto de vacinação
o quanto antes para completar a imunização. Essa é a
orientação do Ministério da Saúde e da Sociedade
Brasileira de Imunizações. É importante ressaltar que
não se trata de uma dose de reforço e sim de um
esquema vacinal, necessário para garantir a proteção
adequada contra a COVID-19.

Lembrem-se que, mesmo após a segunda dose,
devemos seguir com os cuidados como higienização
constante das mãos, distanciamento social e
uso de
máscaras
em espaços públicos.


A vacina é eficaz contra a variante Delta?

O primeiro caso de infecção pela variante Delta do novo coronavírus foi confirmado no final de julho no Brasil. Considerada por especialistas como a mais transmissível, a variante está por trás de novas ondas de infecções nos Estados Unidos, Israel, Reino Unido e países asiáticos, como China e Indonésia. Frente a esse novo desafio, torna-se ainda mais urgente a vacinação em massa. No Brasil, todas as vacinas disponíveis são capazes de neutralizar a variante, e aqui você encontra mais detalhes sobre esses estudos.

Reações da vacina

Caso você tenha sentido desconforto após a primeira dose, entenda que os sintomas são passageiros e que o incômodo não é nada se comparado à gravidade da COVID-19. Não abra mão da sua segunda dose. Faça sua parte no controle da pandemia e vacine-se. Quando chegar a sua hora, não hesite, compareça a um posto de vacinação.

Caso tenha mais dúvidas, acesse nosso conteúdo com perguntas e respostas sobre a vacina contra COVID-19.

Em caso de dúvidas sobre a vacina, sinais e sintomas da COVID, os beneficiários SulAmérica podem contar com o serviço de Atenção Primária à Saúde para tirar todas as suas dúvidas.



Arigos Relacionados


Síndrome Pós-COVID: Você sabe identificar?
Qual é a máscara ideal para se proteger da COVID-19?
Gripe ou COVID-19? Entenda as principais diferenças entre as doenças respiratórias e saiba como evitá-las



Voltar