Matérias



Mitos e verdades sobre a Catarata Saúde Ocular

Home > Matérias > Saúde Ocular > Mitos e verdades sobre a Catarata



A catarata é responsável por 51% dos casos de cegueira no mundo, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS). Caracterizada pela perda da transparência do cristalino, lente do olho responsável por fornecer nitidez à visão, essa condição surge, na maior parte dos casos, em decorrência do envelhecimento natural do organismo e pode ser solucionada com cirurgia.

Entretanto, de acordo com a Sociedade Brasileira de Oftalmologia, apenas 360 mil operações de catarata são realizadas por ano no Brasil, enquanto que a média anual preconizada pela OMS é de quase 550 mil. Uma das razões para esse cenário é o desconhecimento da população sobre o assunto. Por insegurança, é comum que muitas pessoas deixem de procurar ajuda médica.

 

Confira a seguir alguns mitos comuns sobre catarata e esclareça suas dúvidas:

 

1 – Além do envelhecimento, a catarata tem outras causas.

Verdade. A causa mais comum da catarata é envelhecimento do cristalino em decorrência da idade. Mas, existem outros fatores que também podem estar associados, como diabetes, uveíte, consumo abusivo de álcool, tabagismo, uso de certos tipos de medicamentos, como os corticoides, radiação ultravioleta ou traumas oculares. Além disso, embora seja raro, crianças podem nascer com a condição (catarata congênita).

 

2 – A catarata pode ser prevenida.

Mito. O processo de envelhecimento do cristalino é inevitável. No entanto, os fatores de risco relacionados a estilo de vida podem ser modificados, como é caso do tabagismo e consumo de álcool. Além disso, é importante manter uma alimentação equilibrada, ficar de olho no peso ideal, controlar o diabetes (no caso de quem já tem o diagnóstico) e usar óculos escuros ao se expor ao sol.

 

3 – A catarata não manifesta sintomas.

Mito. Nas fases iniciais, a catarata pode não ser percebida facilmente, mas é preciso ficar atento aos seguintes sintomas: visão embaçada, alteração frequente do grau dos óculos, sensibilidade à luz, espalhamento dos reflexos ao redor das luzes e percepção que as cores estão desbotadas. Visite seu oftalmologista anualmente. Somente ele poderá solicitar os exames necessários e realizar o diagnóstico adequadamente.

 

4 - A cirurgia de catarata é perigosa.  

Mito. A cirurgia da catarata é um dos procedimentos médicos mais seguros e que mais evoluiram nos últimos anos. Mas, assim como qualquer outra cirurgia, existem riscos, que devem ser discutidos com o oftalmologista antes. Além disso, a tecnologia utilizada, a experiência do cirurgião e a saúde geral são fatores que influenciam diretamente no resultado cirúrgico.

 

5 – A catarata pode voltar depois da cirurgia.

Mito. Uma vez retirada e substituida por uma lente intraocular, a catarata não tem como voltar. O que pode acontecer, em alguns casos, é um processo de fibrose na membrana que suporta a lente intraocular, deixando-a opaca. Porém, um procedimento a laser, chamado capsulotomia por Yag LASER, pode resolver a condição.

 

6 – Depois da cirurgia, a visão volta ao normal após alguns dias.

Verdade. É normal a visão ficar embaçada nos primeiros dias após o procedimento. A melhoria está diretamente relacionada à intensidade da inflamação do olho à cirurgia, que varia de acordo com o grau evolutivo em que se encontrava a catarata e as condições de recuperação da córnea, retina e demais estruturas do olho. Além disso, doenças crônicas como o diabetes podem interferir na recuperação.

 

7 – A anestesia da cirurgia da catarata é local.

Verdade. A anestesia pode ser feita com gotas anestésicas ou por meio da injeção de uma pequena quantidade de anestésico local na região inferior da órbita. Nessa técnica, o globo ocular permanece sem movimento e sensibilidade.

 

Iniciativa Orientação Médica Telefônica

Todos os segurados SulAmérica Saúde podem ter orientações em saúde, na hora que precisarem e sem saírem de casa. A iniciativa Orientação Médica Telefônica da SulAmérica permite que você fale com consultores de saúde especializados, 24 horas por dia, 7 dias por semana. Basta um telefonema para receber orientações seguras e personalizadas, além de atendimento para situações de emergência.

Saiba mais: http://painel.programasaudeativa.com.br/omt

Voltar