Participe das Iniciativas

O SulAmérica Saúde Ativa foi feito para você! Por isso trazemos iniciativas
para uma vida mais saudável, que oferecem cuidados por completo.

Iniciativa desejada

Dados pessoais

/ /
-
*Campos obrigatórios

As Iniciativas Saúde Ativa estão disponíveis para os Segurados SulAmérica Saúde. Para conhecê-las, clique em Pra Você > Iniciativas.

Se preferir, entre em contato via e-mail saudeativa@sulamerica.com.br ou pela Central de Atendimento
SulAmérica 0800-970-0500 para tirar suas dúvidas ou participar da iniciativa.

Recebemos seu interesse em participar do Saúde Ativa! Em breve entraremos em contato.
OK

Matérias



Saiba quais atitudes podem aumentar a sua expectativa de vida Bem Estar

Home > Matérias > Bem Estar > Saiba quais atitudes podem aumentar a sua expectativa de vida

Há anos, a ciência investiga maneiras de se viver mais. Porém, ainda longe de ter encontrado alguma substância mágica, o que se sabe até agora é que para ter uma vida mais longa é importante adotar um estilo de vida saudável.

Um dos estudos mais recentes sobre o assunto, realizado pelo Instituto Max Planck de Pesquisa Demográfica, da Alemanha, em parceria com a Universidade de Michigan, nos Estados Unidos, apontou que não fumar, manter o peso ideal e moderar o consumo de bebidas alcoólicas são três hábitos chaves capazes de adicionar sete anos a mais de expectativa de vida.  

Para chegar a essa conclusão, os pesquisadores investigaram durante 14 anos os comportamentos de mais de 14 mil norte-americanos, com idades entre 50 e 89 anos, e tiveram como objetivo a análise do impacto dos efeitos coletivos do tabagismo, obesidade e consumo excessivo de álcool à saúde.

Entre os participantes não fumantes, que mantinham o peso ideal e bebiam moderadamente, observou-se um aumento de sete anos na expectativa de vida em comparação com os outros indivíduos que mantinham hábitos opostos. Além disso, os participantes saudáveis, mostraram que esses anos extras eram vividos com mais qualidade e bem-estar.

“Com esse estudo, nós mostramos que hábitos saudáveis, que não custam nada, são suficientes para proporcionar uma vida mais longa e ainda de qualidade”, afirma Mikko Myrskylä, diretor do Instituto Max Planck de Pesquisa Demográfica e um dos autores da pesquisa, que é a primeira no mundo a investigar os impactos cumulativos de mais de um hábito no ganho de anos a mais de vida.  

Voltar