Participe das Iniciativas

O SulAmérica Saúde Ativa foi feito para você! Por isso trazemos iniciativas
para uma vida mais saudável, que oferecem cuidados por completo.

Iniciativa desejada

Dados pessoais

/ /
-
*Campos obrigatórios

As Iniciativas Saúde Ativa estão disponíveis para os Segurados SulAmérica Saúde. Para conhecê-las, clique em Pra Você > Iniciativas.

Se preferir, entre em contato via e-mail saudeativa@sulamerica.com.br ou pela Central de Atendimento
SulAmérica 0800-970-0500 para tirar suas dúvidas ou participar da iniciativa.

Recebemos seu interesse em participar do Saúde Ativa! Em breve entraremos em contato.
OK

Matérias



Semana Mundial do Aleitamento Materno Saúde da Mulher

Home > Matérias > Saúde da Mulher > Semana Mundial do Aleitamento Materno

Conheça os benefícios da amamentação


A amamentação protege o bebê contra doenças e está associada a maiores níveis de inteligência na fase adulta

Amamentar não é só um ato de amor, mas também uma atitude de responsabilidade. Isso porque o aleitamento materno exclusivo durante os seis meses de vida do recém-nascido é uma das maneiras mais eficazes de garantir a nutrição e o desenvolvimento adequado do bebê.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), mais de 800 mil mortes de crianças de até cinco anos poderiam ser evitadas anualmente se todas elas fossem amamentadas desde o nascimento até os dois anos de vida - período em que os mecanismos de defesa da criança estão sendo formados.

O que o leite materno tem de tão importante?

Composto por todos os nutrientes que a criança precisa para crescer e se desenvolver de forma saudável, o leite materno oferece características imunológicas que nenhum outro alimento pode oferecer ao recém-nascido, protegendo-o contra diversas doenças e infecções, como as intestinais, responsáveis por grande parte da mortalidade infantil.

Além disso, o aleitamento materno reduz o risco de o bebê se tornar hipertenso, diabético e obeso e ainda fortalece os vínculos afetivos com a mãe. Durante a amamentação, o corpo da mulher libera ocitocina, uma substância conhecida como o “hormônio do amor”, que ajuda o leite a descer mais rapidamente para o bebê.

Efeitos em longo prazo: pesquisa revela que amamentação está associada à inteligência

Os benefícios da amamentação não se restringem apenas aos primeiros anos de vida do bebê. De acordo com um estudo realizado pela Universidade Federal de Pelotas (PR) e publicado na revista científica The Lancet Global Health, quanto mais tempo a criança for amamentada (até 12 meses, no mínimo), maiores serão seus níveis de quociente de inteligência (QI), escolaridade e renda até pelo menos os 30 anos de idade.

Os pesquisadores, que acompanharam um grupo de 3,5 mil recém-nascidos durante três décadas, apontam que o provável mecanismo que gera esses benefícios está ligado à presença de ácidos-graxos no leite materno, essenciais para o desenvolvimento cerebral. Dessa forma, a quantidade de leite materno ingerida na infância pode fazer a diferença no futuro da criança.   

A amamentação também gera benefícios à mãe. Veja quais são eles:

- Diminui as chances desenvolver câncer de ovário e mama e diabetes- Ajuda o útero a voltar ao tamanho normal - Reduz o risco de hemorragia e anemia após o parto- Ajuda na redução de peso  


Dicas sobre o aleitamento

 

  • De acordo com o Ministério da Saúde, não é necessário estabelecer horários rígidos para amamentar o bebê. Ele deve ser amamentado em livre demanda, ou seja, nora hora que quiser e quantas vezes quiser. Em geral, um bebê recém-nascido mama de oito a 12 vezes por dia.

 

  • Geralmente, no início da mamada, o bebê suga com mais força, porque está com fome, esvaziando melhor a primeira mama oferecida. Assim, a melhor maneira de proceder é esvaziando completamente uma mama antes de oferecer a outra e, na mamada seguinte, oferecer o peito em que o bebê mamou por último. Assim, você garante que os dois peitos sejam bem esvaziados, o que é importante para a produção de leite.  

 

  • Cada bebê tem seu próprio ritmo de mamar e isso deve ser respeitado. Se você estiver com dificuldades para amamentar seu bebê, não desista! Procure ajuda de um profissional da saúde.

 

Voltou a trabalhar? Continue amamentando normalmente!

 

  • A legislação brasileira prevê que até os seis meses de idade da criança, a mulher tenha o direito de ter dois descansos especiais, de meia hora cada um, durante a jornada de trabalho para a amamentação.

 

  • Caso não seja possível amamentar seu bebê no trabalho, você pode extrair seu leite e congelá-lo no freezer ou congelador para que quem estiver cuidando da criança possa alimentá-la com seu leite.

 

  • O prazo de validade do leite extraído é de 12 horas se guardado na geladeira e de 15 dias se estocado no freezer ou congelador. Para descongelá-lo, desça-o, de preferência, para a geladeira. Depois, o leite deve ser aquecido em banho-maria. Não use micro-ondas. O leite materno não pode ser fervido e uma vez descongelado, tem duração de 3 horas e não pode ser congelado novamente.

 

  • Evite usar mamadeiras, pois além de serem fontes de contaminação, podem fazer com que o bebê desacostume de mamar no peito. Ofereça o leite em copinhos, xícara ou colher.


Seu leite está sobrando? Doe!

Se o seu leite estiver sobrando, doe para o banco de leite mais próximo de você. Com uma única doação você pode alimentar até 10 recém-nascidos que estiverem precisando.



Participe do SulAmérica Saúde Ativa:

Sabemos que durante a gestação, um momento único para as mulheres, os cuidados com a saúde devem ser redobrados. E para apoiar a gestação de nossas seguradas neste momento tão importante, a SulAmérica oferece o Futura Mamãe. Conheça a iniciativa e participe!

Voltar