Participe das Iniciativas

O SulAmérica Saúde Ativa foi feito para você! Por isso trazemos iniciativas
para uma vida mais saudável, que oferecem cuidados por completo.

Iniciativa desejada

Dados pessoais

/ /
-
Iniciativa disponível para algumas localidades
*Campos obrigatórios

As Iniciativas Saúde Ativa estão disponíveis para os beneficiários SulAmérica Saúde e a participação está sujeita às condições de elegibilidade. Para conhecê-las, clique em Pra Você > Iniciativas.

Se preferir, entre em contato via e-mail saudeativa@sulamerica.com.br ou pela Central de Atendimento
SulAmérica 0800-970-0500 para tirar suas dúvidas ou participar da iniciativa.

Recebemos seu interesse em participar do Saúde Ativa! Em breve entraremos em contato.
OK

Matérias



Cuidados após o parto normal: o que esperar desse período Saúde da Mulher

Home > Matérias > Saúde da Mulher > Cuidados após o parto normal: o que esperar desse período

  Durante a gravidez, o corpo da mulher passa por diversas transformações. Para se ter uma ideia, o abdômen se expande até 11 vezes, e o útero, que antes tinha o tamanho parecido com o de uma pêra, com cerca de 90 gramas, pode chegar a pesar um quilo no final da gestação.

  É por essas e outras mudanças somadas a todo o processo do parto normal, incluindo possíveis procedimentos médicos, que existe o puerpério, período popularmente conhecido como quarentena e resguardo, necessário para a recuperação da mãe.

  O puerpério começa com a saída da placenta e vai até a primeira ovulação, que acontece entre seis a oito semanas depois de dar à luz. Veja a seguir como é a recuperação após o parto normal e quais são as principais recomendações para esse período: 

 
Dores na região do períneo

 

  Nos primeiros dias do puerpério é comum sentir dores no períneo, região que fica entre a vagina e o ânus, mesmo não tendo levado pontos. Isso acontece porque durante o parto normal essa região é pressionada pela cabeça do bebê. Se houver corte próximo à vagina (episiotomia), você poderá se sentir dolorida. Para aliviar o incômodo, existem algumas dicas que podem ser úteis:

 

  - Faça compressas gelada na região;

  - Use almofadas para hemorroidas (com um furo no meio) na hora de se sentar para evitar pressionar os pontos;

  - Varie as posições (de pé, sentada e deitada) para aliviar a pressão da área;

  - Siga as orientações do seu médico, que pode receitar um analgésico que não interfira na amamentação;


  Além disso, vale lembrar que os pontos precisam ser mantidos limpos com sabonete neutro e secos.

 

Sangramento

 

  Durante a quarentena, é normal notar a presença de um sangramento com fluxo volumoso. Essa secreção, que faz parte do processo de regeneração do útero, é como se fosse uma menstruação, que tende a diminuir de volume gradualmente e a clarear de tom com o passar dos dias. Caso você tenha febre e sinta um cheiro forte, procure o seu médico.

 

Vida sexual  

 

  Geralmente, não é permitido manter relações sexuais por 30 a 40 dias após o parto, pois o útero está se regenerando das mudanças ocasionadas pela gravidez. Além disso, a penetração nesse período pode ser dolorosa para a mulher e causar infecções. Outra curiosidade é que durante o puerpério ocorre o aumento dos níveis de prolactina, hormônio que estimula a produção do leite e que geralmente reduz a libido e a lubrificação vaginal.

  Vale ressaltar que é praticamente impossível que a mulher possa engravidar nesse período, ainda mais se estiver amamentando de forma exclusiva. Porém, mesmo assim, cada organismo é único, e a ovulação pode ocorrer antes do tempo previsto e sem a mulher saber. Portanto, é imprescindível discutir com o médico a adoção de métodos contraceptivos que não interfiram no leite.

 

Cólicas

 

  As cólicas fazem parte da recuperação do corpo da mulher. Elas indicam que o útero está se contraindo para voltar ao seu tamanho normal e tendem a aumentar principalmente durante a amamentação, momento em que o organismo libera o hormônio responsável por esse processo.

 

Mudanças no humor

 

  As alterações hormonais que ocorrem depois de dar à luz podem levar a sensações de desânimo e tristeza, que duram entre uma a duas semanas. Caso esse ­mix de sentimentos dure por mais de 15 dias, é preciso ficar atenta, pois a depressão pós-parto pode ter se instalado e requer tratamento médico.

Perda de peso 

  Uma das preocupações das mulheres após a gravidez é com os quilinhos a mais que foram ganhados. Porém, mantenha a calma e seja paciente. Com uma dieta saudável, é possível recuperar o peso anterior em torno de seis a nove meses.  Os exercícios físicos podem ser retomados cerca de 15 dias após o parto normal. Costumam ser liberadas atividades mais leves, como caminhada, musculação leve, pilates, ioga, entre outras. Mas antes de começar qualquer modalidade é importante buscar orientações do seu médico.  Uma pesquisa canadense publicada  na revista Diabetes Care aponta que o período ideal para perder peso é até 12 meses depois da gestação. Após isso,  é preciso ficar atenta, pois os riscos de desenvolver hipertensão ou diabetes são maiores em decorrência do excesso de peso.   

Voltar