Participe das Iniciativas

O SulAmérica Saúde Ativa foi feito para você! Por isso trazemos iniciativas
para uma vida mais saudável, que oferecem cuidados por completo.

Iniciativa desejada

Dados pessoais

/ /
-
Iniciativa disponível para algumas localidades
*Campos obrigatórios

As Iniciativas Saúde Ativa estão disponíveis para os beneficiários SulAmérica Saúde e a participação está sujeita às condições de elegibilidade. Para conhecê-las, clique em Pra Você > Iniciativas.

Se preferir, entre em contato via e-mail saudeativa@sulamerica.com.br ou pela Central de Atendimento
SulAmérica 0800-970-0500 para tirar suas dúvidas ou participar da iniciativa.

Recebemos seu interesse em participar do Saúde Ativa! Em breve entraremos em contato.
OK

Matérias



Clamídia e gonorreia: duas DSTs silenciosas e perigosas Saúde da Mulher

Home > Matérias > Saúde da Mulher > Clamídia e gonorreia: duas DSTs silenciosas e perigosas

Clamídia e gonorreia

Clamídia e gonorreia: duas DSTs silenciosas e perigosas

Conheça essas duas infecções sexualmente transmissíveis que estão se disseminando cada vez mais entre a população

As doenças sexualmente transmissíveis não param de crescer. De acordo com a Organização Mundial da Saúde, a cada dia surgem mais de um milhão de novas infecções no mundo. Entre as mais frequentes estão a clamídia e a gonorreia, principais causas da doença inflamatória pélvica e infertilidade.

Provocadas pelas bactérias Chlamydia trachomatis e Neisseria gonorrhoeae, a clamídia e a gonorreia geralmente estão associadas e, na maior parte dos casos, não provocam sintomas. Dessa forma, muitas pessoas nem imaginam que estão infectadas com essas condições.

Nos casos em que as infecções são sintomáticas, podem surgir dor ou ardor ao urinar, vontade frequente de urinar, dor abaixo da barriga, corrimento amarelado, esverdeado, ou claro e dor ou sangramento durante as relações sexuais. Nos homens esses sintomas tendem a ser mais evidentes.


Consequências da clamídia e gonorreia

 

Quando não tratadas, a gonorreia e a clamídia podem levar ao desenvolvimento da doença inflamatória pélvica (DIP), que compromete os órgãos sexuais internos da mulher, como útero, trompas e ovários, podendo resultar em infertilidade. Ambas as doenças também podem causar gravidez nas trompas (gravidez ectópica) e ainda aumentar as chances de infecção por HIV. No caso de gestantes infectadas e que não estão em tratamento, há o risco de parto prematuro e ainda o bebê ser infectado durante o nascimento, podendo sofrer complicações oculares e pulmonares.  

Nos homens, a bactéria da clamídia pode causar inflamações nos epidídimos (epididimite) e nos testículos (orquite). Essas ocorrências podem promover obstruções que impedem a passagem dos espermatozoides. 

  

Como diagnosticar 

Como na maior parte dos casos essas doenças não apresentam sintomas, é muito importante que as pessoas sexualmente ativas realizem exames de check-up periodicamente.

O diagnóstico da clamídia e gonorreia é realizado por meio de uma simples coleta de amostras de secreções do colo do útero e da uretra ou por meio de amostras de urina.

 

Tratamento

 

Ambas as doenças podem ser curadas com o tratamento adequado, que é realizado com antibióticos. Os parceiros sexuais também devem receber tratamento para evitar novas infecções e a disseminação das doenças.
É importante ressaltar que ao longo dos anos a gonorreia tem se tornado resistente aos antibióticos, dificultando o sucesso dos tratamentos.

 

Prevenção

 

O uso do preservativo em todas as relações sexuais, inclusive nas orais e anais, é a única de forma de prevenir as infecções sexualmente transmissíveis.

Por esse motivo, cuide de sua saúde! Previna-se!


Voltar