Participe das Iniciativas

O SulAmérica Saúde Ativa foi feito para você! Por isso trazemos iniciativas
para uma vida mais saudável, que oferecem cuidados por completo.

Iniciativa desejada

Dados pessoais

//
-
Clínicas disponíveis para algumas localidades de São Paulo/SP. Indique no campo "Observações" a localidade de sua preferência: Freguesia do Ó, Indianópolis, Lapa, Paraíso, Pinheiros, Santana, Sta Cecília, Sta Cruz , Sto Amaro, São Judas, São Miguel, Tatuapé
*Campos obrigatórios

As Iniciativas Saúde Ativa estão disponíveis para os beneficiários SulAmérica Saúde e a participação está sujeita às condições de elegibilidade. Para conhecê-las, clique em Pra Você > Iniciativas.

Se preferir, entre em contato via e-mail saudeativa@sulamerica.com.br ou pela Central de Atendimento
SulAmérica 0800-970-0500 para tirar suas dúvidas ou participar da iniciativa.

Recebemos seu interesse em participar do Saúde Ativa! Em breve entraremos em contato.
OK

Matérias



Como lidar com o medo e o luto em tempos de coronavírus Saúde Mental

Home > Matérias > Saúde Mental > Como lidar com o medo e o luto em tempos de coronavírus


sulamerica_2020_saude_medo_corona_virus_v02_01

Evitar aglomeração, usar máscara e higienizar as mãos com mais frequência não foram as únicas mudanças que a COVID-19 trouxe à nossa realidade. As pessoas têm vivido com medo de serem infectadas ou de infectar as outras; sofrem com a possibilidade de perder um amigo ou alguém da família; e também se sentem ansiosas com o panorama geral de incertezas que nos cerca. Pensando nessas situações, muita gente tem se questionado: como lidar com tudo isso? 



lidar com o medo

Os especialistas ainda não sabem quais os prejuízos, a longo prazo, que a chamada pandemia de medo desencadeada pelo novo coronavírus, conforme artigo publicado na Revista Brasileira de Psiquiatria, pode acarretar à saúde emocional e física. Algumas sugestões para lidar com o medo são:



sulamerica_2020_saude_medo_corona_virus_v02_03

sulamerica_2020_saude_medo_corona_virus_v02_04

como lidar luto

A perda de alguém é difícil em qualquer circunstância, mas é ainda pior quando não existe a chance de um ritual de despedida. Segundo pesquisa publicada na Revista Estudos de Psicologia: a morte de alguém próximo nestas circunstâncias pode trazer a sensação de luto interrompido ou mal elaborado, o que pode desencadear um quadro depressivo que deve ser acompanhado por um especialista.

Uma forma de amenizar a dor desse momento é realizar rituais de despedida individuais (acender uma vela, fazer uma oração) ou coletivos através de videochamada. Também são bem-vindas ligações, mensagens de texto e áudio, cartas, criação de memoriais virtuais. É importante que a pessoa de luto sinta que não está sozinha.



estresse_1

Parte das pessoas que tiveram grandes perdas ou passaram por experiências impactantes na pandemia pode desenvolver o transtorno do estresse pós-traumático (TEPT), distúrbio de ansiedade que surge após situações traumáticas. Um estudo chinês com 714 pacientes que viveram a fase aguda da COVID-19 mostrou que 96,2% dos participantes tiveram sintomas do transtorno. Caso você conheça alguém próximo com sintomas do transtorno, oriente a buscar ajuda profissional.


sulamerica_2020_saude_medo_corona_virus_v02_06

beneficiarios

Caso precise de ajuda, procure o apoio da Iniciativa Única Mente, do Programa Saúde Ativa, para prevenir, diagnosticar e tratar doenças que afetam a saúde emocional. Visite o site para saber mais e participar: http://sulamericasaudeativa.com.br/iniciativa/unica-mente.

 

artigos relacionados

Pais e filhos: convivência familiar em tempos de pandemia

Coronavírus: mantenha sua saúde mental a salvo

Coronavírus: como manter a saúde mental e a boa produtividade no home office

  

Fontes:

The Scientific Electronic Library Online

Brazilian Journal of Psychiatry

Cambridge University

American Psychological Association

            

 

Voltar