Participe das Iniciativas

O SulAmérica Saúde Ativa foi feito para você! Por isso trazemos iniciativas
para uma vida mais saudável, que oferecem cuidados por completo.

Iniciativa desejada

Dados pessoais

/ /
-
Iniciativa disponível para algumas localidades
*Campos obrigatórios

As Iniciativas Saúde Ativa estão disponíveis para os beneficiários SulAmérica Saúde e a participação está sujeita às condições de elegibilidade. Para conhecê-las, clique em Pra Você > Iniciativas.

Se preferir, entre em contato via e-mail saudeativa@sulamerica.com.br ou pela Central de Atendimento
SulAmérica 0800-970-0500 para tirar suas dúvidas ou participar da iniciativa.

Recebemos seu interesse em participar do Saúde Ativa! Em breve entraremos em contato.
OK

Matérias



Mitos e verdades sobre o câncer de pele Câncer

Home > Matérias > Câncer > Mitos e verdades sobre o câncer de pele

Câncer de Pele
O câncer de pele é o tipo de neoplasia mais frequente no Brasil, correspondendo a cerca de 30% de todos os casos de cânceres registrados anualmente no país, segundo dados do Instituto Nacional do Câncer (INCA).

Apesar da alta incidência, a doença apresenta quase 100% de chances de cura se diagnosticada e tratada de forma precoce. No entanto, muitas pessoas desconhecem essa informação e negligenciam os cuidados preventivos.

 

Confira alguns mitos e verdades sobre esse tipo de tumor:  

 

O câncer de pele não é uma doença perigosa.

Mito. Existem dois tipos de câncer de pele: o melanoma e o não-melanoma. O primeiro é o menos comum, porém com alta possibilidade de gerar metástases e resultar em morte. Ambos os tipos só apresentam chances de cura se diagnosticados e tratados ainda no início.

 

A exposição ao sol sem proteção é o único fator de risco.

Mito. Embora 90% dos casos da doença sejam causados pela exposição à radiação solar, existem outros fatores que podem contribuir para o desenvolvimento desse tipo de câncer, como ter pele, olhos e cabelos claros, histórico de queimaduras solares, verrugas, sardas e histórico familiar da doença (principalmente parentes de 1º grau).

 

Queimaduras podem se transformar em câncer de pele.

Verdade. Não é comum, mas pode acontecer. Além disso, complicações decorrentes de cicatrizes e lesões abertas podem levar ao desenvolvimento do câncer de pele. Por esse motivo, é importante observar a pele regularmente e procurar ajuda médica, caso observe alguma mudança.

 

O autoexame da pele é uma medida importante para o diagnóstico precoce da doença.

Verdade. O câncer de pele manifesta sintomas e, portanto, é essencial ficar atento a eles. Entre os mais comuns estão: pintas e manchas com relevo, brilhantes, translúcidas, castanhas, róseas ou multicoloridas, que coçam, mudam de tamanho e sangram facilmente; e manchas ou feridas que não cicatrizam e apresentam erosões. Se notar qualquer um desses sintomas, procure um dermatologista.

 

Em dias nublados não preciso usar protetor solar.

Mito. Mesmo em dias nublados, a radiação atravessa as nuvens. Portanto, é essencial aplicar o filtro solar todos os dias.

 

Qualquer protetor solar protege a pele.

Mito. A Sociedade Brasileira de Dermatologia recomenda o uso diário de filtro solar com fator de proteção (FPS), no mínimo, 30. Valores menores de FPS não protegem a pele contra a radiação solar. Além disso, é importante reaplicar o produto a cada duas horas durante as atividades de lazer ao ar livre. No dia a dia, a recomendação é passar o filtro de manhã e antes de sair para o almoço. Além disso, é importante complementar a fotoproteção com chapéus e óculos escuros.

 

Pessoas negras não precisam usar filtro solar.

Mito. Embora pessoas de pele, cabelos e olhos claros são as que mais apresentam risco, indivíduos de qualquer cor podem desenvolver câncer de pele e, portanto, todos devem usar filtro solar diariamente.

 

Crianças também precisam se proteger.

Verdade. Bebês a partir de seis meses de idade já podem usar filtro solar.

 

São poucas as vezes que eu me exponho ao sol sem protetor. Não corro risco de ter câncer de pele.

Mito. O câncer de pele pode surgir tanto em decorrência de exposições frequentes ao sol como de poucas exposições. Também é importante ressaltar que a radiação tem efeito cumulativo. Em alguns casos, pessoas que se expuseram ao sol no passado, sem proteção solar, podem desenvolver a doença no futuro. 

 

Iniciativa SulAmérica Oncologia
Com o objetivo de oferecer suporte e orientações ao segurado com câncer, a SulAmérica desenvolveu a iniciativa Oncologia, que fornece atendimento domiciliar e telefônico por uma equipe multidisciplinar.

O programa busca reforçar as condutas médicas e prevenir complicações da doença, além de promover conforto emocional e apoio ao paciente e aos seus familiares. Para saber mais, acesse: http://painel.programasaudeativa.com.br/iniciativas

Voltar