Participe das Iniciativas

O SulAmérica Saúde Ativa foi feito para você! Por isso trazemos iniciativas
para uma vida mais saudável, que oferecem cuidados por completo.

Iniciativa desejada

Dados pessoais

/ /
-
Iniciativa disponível para algumas localidades
*Campos obrigatórios

As Iniciativas Saúde Ativa estão disponíveis para os beneficiários SulAmérica Saúde e a participação está sujeita às condições de elegibilidade. Para conhecê-las, clique em Pra Você > Iniciativas.

Se preferir, entre em contato via e-mail saudeativa@sulamerica.com.br ou pela Central de Atendimento
SulAmérica 0800-970-0500 para tirar suas dúvidas ou participar da iniciativa.

Recebemos seu interesse em participar do Saúde Ativa! Em breve entraremos em contato.
OK

Matérias



Saiba tudo sobre o câncer de mama Câncer

Home > Matérias > Câncer > Saiba tudo sobre o câncer de mama

Atualmente, o câncer de mama é o segundo tipo de tumor mais comum entre as mulheres no Brasil e no mundo, correspondendo a cerca de 28,1% de casos novos de câncer a cada ano, de acordo com o Instituto Nacional do Câncer (INCA).

A doença é causada pela multiplicação de células anormais da mama, que formam um tumor. Existem vários tipos de câncer de mama. Alguns apresentam desenvolvimento rápido, enquanto outros são mais lentos.

Entre os diversos fatores de risco relacionados ao câncer de mama, a idade é ainda o principal - estima-se que entre 75% a 80% dos casos ocorram em mulheres com mais de 50 anos. Apenas entre 5% a 10% dos casos correspondem a fatores genéticos.

Outros fatores como sedentarismo, obesidade, tabagismo e consumo abusivo de álcool também aumentam as chances de uma mulher desenvolver um tumor de mama.

Conheça a seguir todos os fatores de risco envolvidos: 

Fatores endócrinos ou relativos à história reprodutiva

  • Idade da primeira menstruação menor que 12 anos
  • Menopausa tardia (após os 55 anos)
  • Primeira gravidez após os 30 anos
  • Não ter tido filhos
  • Uso de contraceptivos orais e de terapia de reposição hormonal pós-menopausa 

Fatores ambientais e comportamentais

  • Ingestão de bebidas alcoólicas
  • Tabagismo
  • Sobrepeso e obesidade
  • Exposição à radiação ionizante 

Fatores genéticos

  • Estão relacionados à presença de mutações em determinados genes transmitidos na família, especialmente BRCA1 e BRCA2
  • Mulheres com histórico de casos de câncer de mama em familiares consanguíneos, sobretudo em idade jovem; de câncer de ovário ou de câncer de mama em homem 


Sintomas

  • Nódulo nas mamas, axilas ou no pescoço
  • Pele avermelhada, retraída e parecida com casca de laranja
  • Alterações no mamilo
  • Saída de líquido das mamas, exceto leite.

 

Prevenção é sinônimo de saúde!

O diagnóstico precoce e os exames de rotina são chaves para salvar vidas! Por isso, todas as mulheres, a partir da primeira menstruação, devem realizar regularmente o autoexame das mamas, fale com seu médico, peça para que ele te ensine. Essa iniciativa permite identificar nódulos e alterações anormais nos seios.

Além disso, a mamografia é um importante método de rastreamento do câncer de mama e deve ser realizado anualmente a partir dos 40 anos. Em mulheres mais jovens, recomenda-se o método da ultrassonografia. Mas, sempre consulte seu mastologista ou ginecologista para saber qual é o método mais indicado a você, ok?

Não se esqueça também de adotar hábitos saudáveis de vida, como uma alimentação equilibrada, composta por grãos integrais, frutas e verduras, e a prática regular de exercícios físicos.

Voltar