Participe das Iniciativas

O SulAmérica Saúde Ativa foi feito para você! Por isso trazemos iniciativas
para uma vida mais saudável, que oferecem cuidados por completo.

Iniciativa desejada

Dados pessoais

/ /
-
Iniciativa disponível para algumas localidades
*Campos obrigatórios

As Iniciativas Saúde Ativa estão disponíveis para os beneficiários SulAmérica Saúde e a participação está sujeita às condições de elegibilidade. Para conhecê-las, clique em Pra Você > Iniciativas.

Se preferir, entre em contato via e-mail saudeativa@sulamerica.com.br ou pela Central de Atendimento
SulAmérica 0800-970-0500 para tirar suas dúvidas ou participar da iniciativa.

Recebemos seu interesse em participar do Saúde Ativa! Em breve entraremos em contato.
OK

Matérias



Desvendando mitos e verdades sobre a conjuntivite Epidemias

Home > Matérias > Epidemias > Desvendando mitos e verdades sobre a conjuntivite

Você provavelmente já teve conjuntivite ou conhece alguém que já sofreu com esse tipo de infecção, não é mesmo? Considerada uma das doenças oculares mais comuns, a conjuntivite costuma ter um pico de incidência no verão, mas também tende a ser frequente nas estações mais frias do ano, já que as aglomerações em locais fechados favorecem o contágio. 


A conjuntivite corresponde a uma inflamação da conjuntiva, membrana que reveste o globo ocular. Entre seus principais sintomas estão sensação de ter um grão de areia nos olhos, coceira, vermelhidão e secreção amarelada ou esbranquiçada. Embora seja um tipo de infecção comum, sem consequências sérias à saúde ocular, existem diversos boatos que rodeiam o assunto e geram muitas dúvidas.


Veja a seguir alguns mitos e verdades sobre a conjuntivite:

Existem vários tipos de conjuntivite.

Verdade. A conjuntivite é classificada em:

Viral - é a mais comum e têm como principal agente causador o adenovírus. Muitas vezes surge em um quadro de resfriado. Normalmente, não requer tratamento específico e desaparece sozinha entre uma a duas semanas.

Bacteriana - é mais comum em crianças. Causada principalmente pela bactéria Staphylococcus aureus, a conjuntivite bacteriana é tratada com antibióticos e colírios lubrificantes, recomendados pelo oftalmologista.

Alérgica - é resultado de uma reação a agentes como poeira, mofo, produtos de beleza, entre outros. Está associada também a doenças como asma, rinite alérgica e dermatite. O tratamento se baseia no controle dos fatores alérgicos e uso de colírios lubrificantes.

Não alérgica – não está relacionada a infecções por micro-organismos ou a reações alérgicas. Olho seco e contato com substâncias irritantes e corpos estranhos são as principais causas. Normalmente, a conjuntiva se recupera em até 24 horas após a retirada do agente agressor. Colírios lubrificantes podem ajudar a aliviar o desconforto.


Todo tipo de conjuntivite é contagioso.

Mito. As conjuntivites virais e bacterianas são altamente contagiosas e podem ser transmitidas por meio do contato direto com secreções, objetos e superfícies contaminadas. Já as conjuntivites alérgicas e não alérgicas não são contagiosas.


Coçar os olhos pode causar conjuntivite.

Verdade. As mãos estão cheias de micro-organismos que podem provocar irritações e infecções. Além disso, o ato de coçar os olhos podem causar lesões na córnea e em diversas outras estruturas do globo ocular. Portanto, evite.


Chás e colírios caseiros ajudam a melhorar o problema.

Mito. Em hipótese alguma uma pessoa com conjuntivite ou qualquer outro tipo de infecção nos olhos deve se automedicar. Caso contrário, as consequências à saúde ocular podem ser graves. As únicas medidas caseiras recomendadas pelos especialistas são lavar os olhos com soro fisiológico ou água filtrada e realizar compressas de água fria para aliviar os sintomas. Vale reforçar que ao notar qualquer coisa de errado com os olhos, é importante visitar um oftalmologista.


Não é recomendado usar lentes de contato com conjuntivite.

Verdade. Além de poder agravar o problema e atrasar a recuperação, usar lentes de contato com conjuntivite poderá contaminá-las. Portanto, é recomendado suspender o uso até que o olho se recupere e, depois, substituí-las por um par novo.


Usar óculos pode ajudar a prevenir a conjuntivite.

Mito. Não evita o contágio, porém, no caso de quem está com conjuntivite, o uso de óculos escuros alivia a sensibilidade à luz – um dos incômodos provocados pela infecção.


Como você pode prevenir a conjuntivite

- Lave as mãos com frequência;
- Evite levar as mãos aos olhos, principalmente se estiver em locais públicos;
- Não compartilhe objetos de uso pessoal, como maquiagens, toalhas de rosto, etc.

 

Voltar