Participe das Iniciativas

O SulAmérica Saúde Ativa foi feito para você! Por isso trazemos iniciativas
para uma vida mais saudável, que oferecem cuidados por completo.

Iniciativa desejada

Dados pessoais

/ /
-
*Campos obrigatórios

As Iniciativas Saúde Ativa estão disponíveis para os Segurados SulAmérica Saúde. Para conhecê-las, clique em Pra Você > Iniciativas.

Se preferir, entre em contato via e-mail saudeativa@sulamerica.com.br ou pela Central de Atendimento
SulAmérica 0800-970-0500 para tirar suas dúvidas ou participar da iniciativa.

Recebemos seu interesse em participar do Saúde Ativa! Em breve entraremos em contato.
OK

Matérias



Dor de garganta e tosse podem indicar refluxo Doenças Crônicas

Home > Matérias > Doenças Crônicas > Dor de garganta e tosse podem indicar refluxo

Doença do Refluxo Gastroesofágico

Dor de garganta e tosse são sintomas que normalmente associamos a gripes e resfriados. No entanto, eles também podem estar presentes em outras condições de saúde, como é o caso da Doença do Refluxo Gastroesofágico (DRGE), ou apenas refluxo.

Caracterizado pelo retorno do conteúdo ácido e alimentos do estômago ao esôfago e regiões próximas, o refluxo é uma condição crônica que tipicamente provoca azia, queimação na altura do esôfago e sensação de que a comida está retornando à boca, gerando uma inflamação no esôfago.  

Em alguns casos, o conteúdo ácido do estômago também provoca inflamações na laringe e faringe (refluxo laringofaríngeo), gerando dores de garganta e ouvido, rouquidão, tosse seca e pigarro. Além disso, as cordas vocais e a laringe podem ser feridas.

Outras manifestações não tão comuns, como dor torácica, asma, bronquite, pneumonias, sinusite, mau hálito, aftas e desgaste do esmalte dos dentes, também podem indicar um quadro de refluxo.          

 

Sem o tratamento adequado, a Doença do Refluxo Gastroesofágico (DRGE) pode levar ao desenvolvimento de úlceras e até cânceres.

 

Principais fatores de risco

 

- Sobrepeso e obesidade;

- Gravidez;

- Tabagismo;

- Bebidas alcoólicas;

- Hérnia hiatal;

- Uso de certos medicamentos, como antidepressivos, bloqueadores dos canais de cálcio para pressão arterial alta, entre outros;

- Alimentos gordurosos, condimentados e cítricos, café, bebidas alcoólicas e gasosas.

 

Diagnóstico

 

O gastroenterologista é o médico responsável pelo diagnóstico da Doença do Refluxo Gastroesofágico (DRGE). Vários são os exames que podem identificar essa condição como, por exemplo, pHMetria, manometria, cintilografia para pesquisa de refluxo, endoscopia. Só o médico especialista poderá saber qual é o mais indicado para diagnosticar a doença.

 

Tratamento

 

O tratamento do refluxo envolve uso de medicamentos e mudanças comportamentais, que devem ser seguidas pelo resto da vida, já que a doença é crônica. Confira a seguir algumas recomendações importantes para melhora do quadro:

 

- Eleve a cabeceira da cama em 15 cm;

- Modere a ingestão de alimentos gordurosos, condimentados e cítricos, além de café, bebidas alcoólicas e gasosas, menta e hortelã;

- Evite se deitar logo após as refeições. Espere cerca de duas horas;

- Se você fuma, abandone já esse hábito;

- Se está acima do seu peso ideal, é importante emagrecer.

 

Voltar