Matérias



Fibromialgia

Home > Matérias > > Fibromialgia

CONHECENDO A DOENÇA

 Muito se tem falado ultimamente sobre a fibromialgia, mas poucos conhecem de fato a doença. O paciente, porém, sofre bastante não apenas com as dores, mas também com o preconceito e com a discriminação daqueles que não sabem exatamente do que se trata.

A fibromialgia caracteriza-se por dor crônica que atinge várias partes do corpo, principalmente os tendões, músculos e ligamentos. Na maior parte dos casos, atinge mulheres entre 35 e 50 anos.

A fibromialgia é uma doença relacionada ao sistema nervoso central, em que o mecanismo de inibição da dor não funciona como deveria. Sua causa é desconhecida, mas a paciente com fibromialgia apresenta níveis de serotonina (neurotransmissores) mais baixos. Tensão e estresse também estão relacionados com seu desenvolvimento.

 

COMO VOCÊ SABE QUE TEM FIBROMIALGIA?

Os sintomas da fibromialgia são dor persistente e generalizada pelo corpo, indisposição, insônia, cansaço, dor de cabeça e instabilidade emocional. Não existem exames laboratoriais que confirmem o diagnóstico de fibromialgia; os pontos dolorosos são a maneira mais utilizada para definir a doença, que não causa deformidades ou inflamações nas articulações.

Muitas vezes, por estar associada a outras doenças reumatológicas, fica difícil de ser diagnosticada.

 

TRATAR PARA VIVER BEM, APESAR DA DOR...

O tratamento da fibromialgia é feito principalmente com uso de analgésicos e anti-inflamatórios para o alívio da dor; que devem ser sempre prescritos pelo médico que acompanha o paciente.

Praticar exercícios físicos regularmente também é bastante indicado, além de massagens, hidroginástica e até mesmo acupuntura.

É comum o paciente sentir-se desanimado e deprimido pelas dores constantes e, por isso, não tenha receio de procurar ajuda psicológica.

É importante falar sobre o assunto!

DICAS DO PROGRAMA ARTICULAÇÃO PRA VOCÊ:

  1. Pratique exercícios físicos orientados por profissionais da área;
  2. Evite ao máximo situações de estresse, tente relaxar incluindo lazer na sua rotina;
  3. Prepare o ambiente para dormir: o ideal é que o quarto esteja totalmente escuro, silencioso, com temperatura agradável e colchão adequado;
  4. Esteja atento à postura, principalmente quando ficar sentado por longos períodos;
  5. Não carregue excesso de peso;
  6. Siga corretamente as orientações de seu médico.

Voltar