Participe das Iniciativas

O SulAmérica Saúde Ativa foi feito para você! Por isso trazemos iniciativas
para uma vida mais saudável, que oferecem cuidados por completo.

Iniciativa desejada

Dados pessoais

/ /
-
*Campos obrigatórios

As Iniciativas Saúde Ativa estão disponíveis para os Segurados SulAmérica Saúde. Para conhecê-las, clique em Pra Você > Iniciativas.

Se preferir, entre em contato via e-mail saudeativa@sulamerica.com.br ou pela Central de Atendimento
SulAmérica 0800-970-0500 para tirar suas dúvidas ou participar da iniciativa.

Recebemos seu interesse em participar do Saúde Ativa! Em breve entraremos em contato.
OK

Matérias



Celulite: por que ela surge? Doenças Comuns

Home > Matérias > Doenças Comuns > Celulite: por que ela surge?

Celulite: como ela surge

Elas aparecem aos poucos, muitas vezes sem incomodar, mas com o tempo podem se tornar mais aparentes e aí, para algumas mulheres, surge o desespero: “como acabar com as celulites?”. Calma, se você se identificou com a situação, saiba que não está sozinha. Cerca de 95% da população feminina apresenta esses tão famosos e incômodos furinhos na pele, gerando um aspecto de casca de laranja.

 

Apesar de não ser considerada doença, a condição costuma gerar uma preocupação estética grande, principalmente entre as mulheres (homens raramente manifestam esse processo pelo corpo). Muitas chegam, inclusive, a se endividar com tratamentos estéticos que prometem solução definitiva para o problema. Mas será que é possível se livrar da celulite? Entenda melhor a seguir:

 

Como surge e quais são as causas da celulite?

 

Tecnicamente denominada como lipodistrofia ginoide, a celulite corresponde ao depósito de gordura sob a pele e tende a aparecer nas áreas que recebem maior influência do estrógeno (hormônio feminino), como quadris, nádegas e coxas. Também é vista nas mamas, parte inferior do abdômen, braços e até na nuca - regiões em que se observa o padrão feminino de acúmulo de gordura.

 

Ainda não se conhece exatamente as causas exatas da celulite, mas sabe-se que existem alguns fatores de risco. Veja quais são eles:

 

  • Hereditariedade;
  • Problemas circulatórios - nesse caso o sangue não flui bem e a drenagem das toxinas fica prejudicada;
  • Alterações hormonais - níveis de estrógenos altos podem alterar o metabolismo e gerar ou agravar as celulites. Além disso, o uso do anticoncepcional pode gerar o problema, já que mais hormônios acabam circulando pelo organismo;
  • Estilo de vida - maus hábitos alimentares (excesso de açúcares e carboidratos), sedentarismo e estresse podem contribuir para o aparecimento da celulite.

 

É importante esclarecer que a obesidade não é um fator relevante para o surgimento da celulite, já que mulheres magras também podem manifestar o problema.

 

Graus de celulite

 

A celulite é classificada em leve, moderada e grave a partir dos seguintes critérios, segundo informações da Sociedade Brasileira de Dermatologia:

 

  • Número e profundidade de depressões;
  • Aspecto das áreas elevadas da celulite;
  • Presença de lesões elevadas;
  • Presença de flacidez;
  • Graus da antiga classificação

 

De acordo com o grau definido pelo médico, é possível traçar o plano de tratamento mais eficaz.

 

Como tratar a celulite

 

Atualmente, existem muitas opções de tratamentos para a celulite. Mas é preciso avaliar cada uma com cautela, pois boa parte apresenta custos altos e desproporcionais à eficácia alcançada. Por esse motivo, é essencial procurar a ajuda de um dermatologista, profissional que poderá avaliar corretamente o grau de celulite apresentado e qual é a conduta terapêutica mais adequada.

 

Entre os procedimentos dermatológicos que apresentam bons resultados estão a radiofrequência invasiva, ácido poliláctico e subcisão. Normalmente, esses tratamentos são associados a uma alimentação saudável e à prática regular de exercícios físicos. Sem essas alterações nos hábitos de vida não é possível alcançar boas respostas.

 

Vale mencionar que muitos cremes e suplementos disponíveis no mercado não apresentam eficácia comprovada. Além disso, procedimentos populares como drenagem linfática, radiação infravermelha, ondas de choque ou ondas acústicas e ultrassom focado podem apresentar uma melhora imediata na aparência da celulite, mas, em geral, não geram resultados de médio e longo prazo.

 

Dicas de prevenção

 

Não há uma receita capaz de prevenir totalmente o surgimento da celulite, visto que ela está relacionada a diversos fatores e muitos deles ainda são desconhecidos. Mas, ao manter bons hábitos de vida, é possível evitar que o problema se agrave. Veja a seguir algumas dicas:

 

  • Beba bastante água, pois isso irá ajudar a melhorar a circulação sanguínea;

  • Mantenha uma alimentação equilibrada e evite alimentos gordurosos, açucarados e industrializados, que contenham muito sódio - além de levarem ao ganho de peso, esses produtos aumentam a retenção de líquido;

  • Pare de fumar;

  • Pratique exercícios físicos regularmente. Além de ajudarem a emagrecer, as atividades físicas melhoram a circulação sanguínea.



Voltar